Ipatinga, 7 de Dezembro de 2019
NOTÍCIAS

Mansão que pertenceu a Versace é leiloada por mais de R$ 90 milhões nos EUA



Gianni Versace adquiriu a mansão em 1992, pela qual pagou US$ 2,9 milhões. Depois, comprou um hotel ao lado e despendeu US$ 33 milhões em obras para incluir uma nova ala.

A mansão que já foi propriedade do italiano Gianni Versace, em Miami Beach, acaba de ser arrematada por US$ 41,5 milhões (R$ 92.320.900, na cotação desta terça-feira), em um dos leilões mais comentados do ano, que ocorreu no último dia 17 de setembro. Um dos imóveis de maior destaque nos Estados Unidos, a construção datada da década de 1930 tem, em 2.100 m², detalhes de puro luxo, e é também o cenário da morte do estilista. Ele foi assassinado na escadaria do portão de entrada, em 1997. Os novos proprietários pertencem a um grupo empresarial que tem entre os integrantes os donos da marca de jeans Jordache.

A residência é desenhada em três pavimentos com predomínio das características mediterrâneas, onde estão distribuídos dez quartos, onze banheiros e uma piscina com incrustações de ouro 24 quilates. Pormenores como afrescos pintados à mão que permeiam toda a casa, mármores italianos e até um lavabo de ouro e mármore são demonstrações de uma proposta opulenta e, porque não dizer, com decoração que ostenta.

A oferta para o leilão é parte do processo de falência do atual proprietário da mansão, um magnata das telecomunicações, Peter Loftin. Os lances iniciaram com o mínimo de US$ 25 milhões, e o êxito na compra foi da empresa que hoje detém a hipoteca imobiliária, a VM South Beach, afiliada à família Nakash, de Nova York, controladora ainda da Jordache Entreprises. Entre os interessados que saíram perdendo estão o bilionário Donald Trump e um empreendedor da Flórida, dono do Palm Beach Polo e Country Club.

A área da piscina da Casa Casuarina, como agora é chamada a mansão, situada na avenida Ocean Drive, foi o palco da realização do leilão, onde os aspirantes a donos de um imóvel tão famoso se agruparam para o esperado evento.

E esta casa tem história para contar. Já foi motivo de longa disputa judicial. O estilista foi baleado e morto por um assassino em série em frente à propriedade, há 16 anos. No ano 2000, os familiares de Versace venderam a residência a Loftin que, depois de falido, há mais de um ano vinha tentando vendê-la. O valor inicial pedido para a comercialização do imóvel era US$ 125 milhões, que passou para US$ 75 milhões.

Um clube privado e um hotel boutique vinham funcionando na construção nos últimos anos. Gianni Versace adquiriu a mansão em 1992, pela qual pagou US$ 2,9 milhões. Depois, comprou um hotel ao lado e despendeu US$ 33 milhões em obras para incluir uma nova ala.

No interior, o consagrado nome da moda optou por uma composição cheia de extravagâncias, com a escolha, por exemplo, de imagens de inspiração grega, representando ninfas tocando liras sob palmeiras, além de uma cabeça de Medusa, vista por todos os cantos. A casa foi comprada inteiramente mobiliada.

GIANNI VERSACE

Estilista italiano, Gianni Versace nasceu a 2 de dezembro de 1946, em Regio Calábria, e morreu a 15 de julho de 1997, em Miami, nos Estados Unidos da América, baleado à porta da sua vivenda. A partir dessa data, foi a sua irmã Donatella quem tomou conta da casa Versace.

Versace aprendeu com a mãe, que era costureira, os primeiros passos da confeção de roupa e, aos nove anos, fez um vestido comprido de veludo.

Apesar de inicialmente ter estudado arquitetura, Gianni Versace depressa se mudou para o mundo da criação de moda. Foi, assim, viver para Milão em 1972 e começou por trabalhar na criação de pronto-a-vestir para casas como a Callaghan, Genny e Complice.

Quando ainda estava na Complice, convenceu o irmão Santo a associar-se a ele no negócio da moda e, em março de 1978, surgiu nas passerelles de Milão a primeira coleção de roupa feminina Versace, na altura com um estilo distante do que o viria a tornar conhecido. No ano seguinte, lançou a primeira coleção masculina, mas foi só em 1982 que se tornou realmente famoso, quando apresentou uns vestidos sexy elaborados à base de malhas metálicas. Nesse mesmo ano, e graças a essa coleção, ganhou o primeiro de muitos prémios da carreira, ao ser galardoado com o Occhio d"Oro, destinado a distinguir o melhor estilista da coleção feminina de outono/inverno de 1982/83. Ainda nesse ano, iniciou uma colaboração com o Teatro Scalla de Milão, tendo criado o guarda-roupa para uma peça de ballet de Richard Strauss. Ao longo da sua carreira, manteve uma longa e proveitosa colaboração com o mundo artístico.

Em 1984, lançou o perfume "Versace l"Homme", com a particularidade de um coreógrafo belga ter preparado uma dança em honra deste lançamento.

Dois anos depois, o presidente italiano, Francesco Cossiga, nomeou-o Comendador da República Italiana, para ainda em 1986 ser a vez de Jacques Chirac lhe oferecer a Grande Medalha de Paris.

A sua irmã, Donatella, que para ele era uma musa inspiradora, já trabalhava há algum tempo com Gianni mas foi só em 1989 que se tornou definitivamente imprescindível para a casa Versace, ao lançar a linha Versus, dedicada aos que gostam de roupas mais arrojadas.

O ano 1991 ficou marcado pelo lançamento do perfume "Versus" (a versão feminina surgiu em 1992) e da linha clássica de vestuário "Signature".

O excêntrico cantor britânico Elton John era grande admirador de Giannni Versace e, em maio de 1992, convidou-o para desenhar o guarda-roupa para uma digressão mundial. Nesse mesmo ano, saiu o relógio "Meduse", o primeiro da marca Versace.

Em 1993, o Conselho de Estilistas da América concedeu a Versace o prémio da moda, num ano em que foi também apresentada uma linha de artigos para casa.

As criações de Gianni Versace refletiam a sua personalidade e o seu modo de vida; cometia muitos excessos, nomeadamente nas inúmeras festas que dava nas vivendas que tinha espalhadas pelo Mundo. O próprio estilista afirmava que excesso era entretenimento. Assim, sem espanto, era um criador solicitado por excêntricos artistas pop e rock como Elton John, Prince, Madonna e Courtney Love.

Gianni Versace era um grande admirador das top models que desfilavam as suas criações e passava a vida a elogiá-las e a enchê-las de presentes. Ao mesmo tempo, fazia questão de promover a imagem destas belas mulheres nos anúncios às suas criações.

Na hora da sua morte, depois do brutal assassinato à porta de casa, os amigos não faltaram à chamada e personalidades como Elton John, Madonna e a princesa Diana foram a Milão assistir ao funeral.


 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br