Ipatinga, 17 de Janeiro de 2020
NOTÍCIAS

Laerte Malta: CORRUPTO E COMPRADOR DE VOTOS

- Vídeo mostra esquema de compra de votos em Ipatinga


O candidato Laerte Malta obteve 1.101 votos e está como suplente.

Uma denúncia formalizada junto ao Ministério Público de Ipatinga, levou a promotora Kátia Suzane Lima Mendes Araújo a processar o ex-vereador Laerte Malta Maciel (PSB), 61 anos, pelo crime de compra de votos. A informação foi passada ao Plox pelo ex-candidato a vereador, Irmão Nelson (PSL), que fez a denúncia, e confirmada pelo chefe de Cartório Eleitoral, na 131ª Zona Eleitoral de Ipatinga, Leonardo de Oliveira Lucas. Segundo Leonardo, o ex-vereador está para ser notificado.

O vídeo entregue ao Plox mostra imagens de dois homens conversando. Um deles seria o ex-vereador, que passa um maço de dinheiro ao outro homem e afirma que é para a compra de votos.

O denunciante contou ao Plox que ao abrir a porta da sede de seu partido, localizada no bairro Caravelas, se deparou com um CD debaixo da porta, ao executá-lo no computador, viu que se tratava de um flagrante de compra de votos. “As imagens são claras e mostram o ex-vereador e candidato Laerte Malta ensinado um de seus colaboradores um esquema para compra de votos. Ele mesmo admite que comprou de 100 a 150 votos aqui no bairro Caravelas”, disse.

De acordo com o diálogo, foi criado um esquema para a confirmação de que o eleitor que vendeu o voto realmente votaria no candidato. Ele mesmo orienta homem que parece ser um de seus contratados. O candidato explica que tem o hábito de sempre usar camisas listradas, mas que, de propósito, enviou para a Justiça Eleitoral uma foto sua com uma camisa diferente. Assim para fazer jus ao pagamento, após votar, o eleitor seria indagado a descrever a camisa do candidato.

Ao final do vídeo, o candidato orienta ao “funcionário” que não é para perder nenhum voto que for possível comprar, pois está “com dinheiro separado para comprar quantos votos ele negociar”.

O candidato Laerte Malta obteve 1.101 votos e está como suplente. Segundo Irmão Nelson, caso ele venha a ser condenado e seus votos anulados, poderá haver uma mudança na Câmara de Vereadores e o vereador José Geraldo Amigão (PV) sairia para dar lugar a Luiz Márcio, que foi candidato a vereador e ficou como suplente pelo PTC, com 1.130 votos. “Ao denunciar não estou pesando em mim, pois quem vai assumir como vereador será o Luiz Márcio que nem e do meu partido”, afirmou Irmão Nelson.

Pesquisando no site da Justiça Eleitoral encontramos a foto de urna do candidato Laerte Malta, tal como descrita no vídeo pelos interlocutores ao descreverem o esquema de compra de votos.

“Eleição é assim mesmo, tem sempre essas cuanga”

A reportagem do Plox procurou pelo ex-vereador Laerte Malta em sua residência, nas proximidades do Campo do Itamarati, no bairro Bethânia. A esposa dele disse que ele estava ocupado nas obras de sua construção: uma edificação de 3 andares. Mais tarde, por telefone conseguimos falar com o ex-vereador. “Não tô nem um pouco preocupado com esse caso. Toda eleição é assim mesmo, tem sempre essas cuanga”, disse sorrindo.

Ao ser informado de que o Plox tomou conhecimento de que existe um processo contra ele, Laerte disse: “Quando for intimado aí eu me manifesto sobre o caso.”

FONTE: http://plox.com.br/caderno/policia/video-mostra-esquema-compra-votos-ipatinga




 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br