Ipatinga, 16 de Junho de 2019
NOTÍCIAS

Imprensa regional cria “Comitê Rodrigo Neto"



A REUNIÃO DOS jornalistas reuniu representantes de todos os órgãos de Comunicação da região, na tarde desta terça-feira

Dezenas de profissionais de Comunicação que atuam na Região Metropolitana do Vale do Aço se reuniram nesta terça-feira (12), na Câmara Municipal de Ipatinga, para criar o “Comitê Rodrigo Neto” - entidade de classe que se propõe a cobrar celeridade na apuração do crime brutal que vitimou o jornalista na madrugada de sexta-feira (8). Além de não deixar o caso cair no esquecimento, o intuito é pressionar as autoridades também quanto a crimes que foram investigados por Rodrigo Neto em vida, no quadro que ficou conhecido como “O que o tempo não apagou”, na emissora Vanguarda AM. Poucos dias antes de sua morte, Rodrigo também dera início a um novo estágio de apurações no jornal “VALE DO AÇO”.

“Aqueles que imaginaram terem calado o Rodrigo Neto vão perceber que, pelo contrário, fizeram nascer dentro de cada um de nós mais um Rodrigo. Pois agora é que, demonstrando unidade, a imprensa vai investigar a fundo, de forma impessoal, mas como classe”, apontou o assessor da Câmara de Ipatinga, Breno Brandão.

Já a repórter policial Gizelle Ferreira, que atua no jornal “Diário Popular”, ressaltou a importância de que a imprensa como um todo esteja engajada na elucidação de episódios em que os jornalistas desta editoria, por acompanharem de perto, acabam ficando mais expostos. “Claro que diante de uma brutalidade como essa, nós ficamos com medo. Não consigo acreditar ainda no que aconteceu, parece não ser real. Mas somos nós, repórteres policiais, que mostramos a cara todos os dias acompanhando o combate à violência. É importante, sim, que sejamos protegidos, estando na linha de frente”, expôs.

. INICIATIVAS

Grande parte dos profissionais de Comunicação adotou, desde esta segunda, uma fita preta no pulso que, mais do que sinal de luto, cobra rápida apuração do crime. Uma camiseta está sendo confeccionada para a Missa de 7º Dia, que será celebrada pelo padre Chico Guerra nesta quinta-feira (14), às 19h30, na Igreja Católica do bairro Veneza. Também foi criada uma identidade visual padrão aludindo ao crime, que estampará as capas de jornais, revistas e demais impressos, sites e portais de internet, além de vinhetas para mídia eletrônica: rádio e TV.

O vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais, Alessandro Carvalho, acompanhou as discussões e prometeu empenho da entidade. “Vamos levar às autoridades em Belo Horizonte a nossa indignação, além de pautar os principais veículos da capital para que também cobrem a investigação do episódio”, concluiu.

Fonte: http://www.jvaonline.com.br




 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br