Ipatinga, 17 de Abril de 2021
NOTÍCIAS

HMC faz alerta contra o câncer

Durante campanha “Outubro Rosa”, instituição chama atenção das mulheres para os riscos e cuidados com a doença


Além da fachada da Unidade de Oncologia, esculturas no bairro Iguaçu em Fabriciano e Timóteo receberam iluminação rosa

A fachada da Unidade de Oncologia do Hospital Márcio Cunha, no bairro Ferroviários, ganhou iluminação especial neste mês ao aderir à campanha Outubro Rosa, coordenada, no Vale do Aço, pela Associação de Assistência às Pessoas com Câncer (Aapec). A cor símbolo da ação mundial para a prevenção contra o câncer de mama chama a atenção de homens e, principalmente, mulheres para esta doença. O câncer de mama é o segundo mais frequente em todo o mundo e o mais comum entre as mulheres, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Para o médico oncologista do Hospital Márcio Cunha, Flávio Dias de Oliveira, a detecção do câncer nos estágios iniciais possibilita um aumento das chances de utilização de tratamentos menos agressivos e com maior possibilidade de cura do paciente. Por isso, são fundamentais a prevenção e a atenção sobre os fatores de risco para o câncer de mama, como idade, histórico familiar, ingestão de álcool, época da primeira e última menstruação, menopausa tardia, ocorrência da primeira gravidez após os 30 anos ou ausência de gravidez, dentre outros.

“Para as mulheres de um modo geral e, principalmente aquelas que possuem alguns desses fatores de risco, buscar um estilo de vida saudável torna-se muito importante para a prevenção. Para isso, o caminho está na adoção de alimentação saudável, praticar atividades físicas, não fumar e não abusar de bebida alcoólica, dormir e acordar cedo, dentre outras atitudes para prevenir o câncer”, destaca.

. Histórico

Para a detecção precoce, deve-se incluir a ida ao médico para realização do exame clínico das mamas a partir da primeira menstruação com pelo menos uma vez ao ano, além do autoexame das mamas (sempre após cinco dias após o término da menstruação) e a realização de ultrassonografia de mamas (para as mamas mais densas, com limitações para detecção de alterações na mamografia).

“As mulheres com histórico familiar da doença têm mais chances de ter um câncer de mama e devem ter maior cuidado. Por isso, é recomendável que aos 35 anos elas façam uma mamografia de linha de base, realizando-a anualmente a partir dos 40 anos ou a critério do médico”, enfatiza o médico Flávio Dias de Oliveira.

. Outubro Rosa

No Vale do Aço, a Aapec, organização não-governamental independente e sem fins lucrativos que atua nos trabalhos de prevenção e apoio à pacientes com a doença, iluminou também o Shopping do Vale do Aço, os monumentos na avenida Pedro Linhares, no bairro Iguaçu, e no trevo entre Coronel Fabriciano e Timóteo.

A programação da Aapec para o Outubro Rosa inclui ainda outras atividades. No dia 17, no campus Bom Retiro do Unileste, em Ipatinga, será realizada às 17h uma caminhada nas ruas próximas ao local. Na chegada, a unidade móvel de prevenção oncológica da Aapec realizará, gratuitamente, exames clínico da mama e de papanicolau para as mulheres. Às 20h, elas assistirão a uma palestra sobre prevenção do câncer de mama com um médico especialista. No dia 28, a equipe da AAPEC encerra a campanha com a distribuição de material informativo na Feirarte.

. Câncer de mama lidera estatísticas na região

Referência para um milhão de habitantes do Leste mineiro, em mais de 50 municípios, a Unidade de Oncologia do Hospital Márcio Cunha permite traçar um diagnóstico da região a partir dos atendimentos realizados.

Dos quase 1.250 pacientes atendidos anualmente, a maior incidência de câncer está na população entre 50 e 54 anos, independente do sexo. Desse total, 47% dos pacientes são mulheres. Na lista das patologias mais registradas entre elas, o câncer de mama aparece disparado na frente, com 200 novos casos todos os anos na região (37% do total), seguido pelo câncer de colo de útero (12%), cólon (7%), esôfago e pele (4%).

Entre os homens, o grande vilão é o câncer de próstata, com quase 40% dos casos, seguido pelo câncer de esôfago, brônquios e pulmões. “Por ano, a Unidade de Oncologia realiza mais de 26 mil consultas, 17 mil quimioterapias e 16 mil radioterapias, aproximadamente. Números que reforçam o papel do Hospital Márcio Cunha e da Fundação São Francisco Xavier na garantia de uma assistência digna e de qualidade aos pacientes oncológicos de todo o leste de Minas”, pontua o diretor-executivo da Fundação São Francisco Xavier, Luís Márcio Araújo Ramos. “É por isso que apoiamos iniciativas como o Outubro Rosa, da AAPEC, mostrando a população que é preciso estar sempre alerta para os riscos e cuidados com a doença”, completa.

Fonte: http://www.diariodoaco.com.br/noticias.aspx?cd=67143




 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br