Ipatinga, 13 de Agosto de 2020
NOTÍCIAS

Atriz de Timóteo faz sucesso em BH

A atriz timotense Camila Vaz (foto) atuando no espetáculo “Rojas Rosas”, que foi seu trabalho de conclusão de curso


A atriz timotense Camila Vaz (21) esteve em curta temporada no Teatro Sesi Holcim (SesiMinas) na capital mineira atuando no espetáculo “Rojas Rosas”.

A atriz timotense Camila Vaz (21) esteve em curta temporada no Teatro Sesi Holcim (SesiMinas) na capital mineira atuando no espetáculo “Rojas Rosas”. A peça, que serviu como Trabalho de Conclusão de Curso do seu bacharelado em Teatro pela UFMG, é também resultado de sua participação no Estúdio Fisções, projeto de pesquisa sobre “Ação Física” coordenado pelo professor Luiz Otávio Carvalho. No espetáculo, a atriz divide palco com a igualmente graduanda e pesquisadora do Fisções Camila Flávio. Dirigido por Adélia Carvalho, “Rojas Rosas” é uma adaptação livre e coletiva da tradução de Camila Vaz para o texto “El Misterio Del Ramo De Rosas”, do argentino Manuel Puig.

INÍCIO

Camila iniciou sua trajetória no teatro aos 11 anos na primeira turma do Curso de Teatro Arte em Ação que na época era realizado na Fundação Acesita. Depois de participar de várias mostras de encerramento deste curso, oficinas e outros cursos livres, a atriz foi também uma das fundadoras do Grupo de Teatro Atempus de Timóteo. Com a peça “A Família de Arthur”, do dramaturgo Beto Oliveira, a atriz participou de diversos festivais de teatro no Estado de Minas Gerais.

Em agosto de 2009, Camila Vaz ingressou na faculdade de Teatro da Universidade Federal de Minas Gerais e agora concluiu o curso em grande estilo. Além da nota máxima, as atrizes Camila Vaz e Camila Flávio receberam o reconhecimento de todo o público presente. Com a casa cheia, as atrizes tiveram a performance elogiada por colegas da classe artística, público externo, críticos e familiares.

PAPEL

Na peça “Rojas Rosas”, Camila Vaz interpreta uma enfermeira que ao cuidar de uma paciente do sanatório onde trabalha acaba se envolvendo demasiadamente com o caso. A sinopse traduz a atmosfera da peça que “ultrapassa os limites entre a realidade e a ilusão, o passado e o presente, a sanidade e a loucura, as mentiras e verdades de cada um, nos permitindo questionar as verdades que assumimos como nossas. A montagem se arrisca por esses limites, propondo um jogo entre as personagens (uma enfermeira e uma paciente) que transitam em meio às incertezas que as conduzem para o inevitável”.

Outros destaques do trabalho foram a trilha sonora original de Kelly Ellaine e as músicas de Mercedes Sosa interpretadas pelas atrizes durante a peça, além da arte gráfica assinada pelo artista, também timotense, Gustavo Jacome.

SURPRESA

Para o professor e participante da banca, Luiz Otávio Carvalho, “as Camilas surpreenderam os avaliadores. Elas se doaram ao máximo para a construção da peça e não tinha como dar uma nota menor que 100 diante de um trabalho de tamanha qualidade”, relatou.

As atrizes, ao fim da curta temporada, estavam eufóricas com o resultado e fizeram questão de agradecer a todos que contribuíram com esse espetáculo e resultado tão gratificante. Camila Vaz, após o fim da última apresentação, comentou “A finalização do curso não poderia ter sido melhor. As parcerias e o crescimento que essa montagem nos possibilitou deram-me a sensação de que tudo valeu a pena e que é preciso continuar.”

Fonte: http://www.diariopopularmg.com.br


 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br