Ipatinga, 13 de Agosto de 2020
NOTÍCIAS

Padre JOÃO DE BARROS morre em Lagoa Santa

Filiado ao PDT, sacerdote exerceu o ministério por dez anos nas paróquias São Sebastião e Santo Antônio, em Coronel Fabriciano


Padre João passou a militar na política partidária partir de 1987

Faleceu na manhã deste domingo (4), na cidade de Lagoa Santa (MG), o Padre João Barros Filho, o Padre João ou Joãozinho. Desde 2003, Padre João tinha uma vida bastante limitada em razão de um AVC sofrido em janeiro daquele ano. As informações são do vereador Nivaldo Lagares, o Querubim (PDT).

Cercado de muito carinho pelo povo de Lagoa Santa, que o viu celebrar suas últimas missas, Padre João desejou passar os últimos dias de sua vida naquela cidade, onde ocorreu o seu sepultamento às 18 horas do mesmo domingo, com a participação de autoridades e um grande número de populares.

Vocacionado para a vida religiosa, Padre João cursou filosofia no Seminário Guaxupé-MG, indo depois para Roma – Itália, onde cursou teologia na Universidade Gregoriana. Em 19 de dezembro de 1965, ordenou-se sacerdote em Roma.

Em 7 de setembro de 1966, Padre João celebrou em Antônio Dias, sua cidade natal, sua 1ª missa.

Por 10 anos, exerceu o ministério sacerdotal nas paróquias São Sebastião e Santo Antônio, em Coronel Fabriciano.

Na região do Vale do Aço, Padre João foi pároco das cidades de Braúnas, Dionísio, São José do Goiabal, Marliéria e Jaguaraçu. No Canadá, Padre João deu assistência às comunidades portuguesas, brasileiras e as de língua espanhola.

Até 2003, Padre João exerceu seu ministério sacerdotal em Lagoa Santa, na paróquia Nossa Senhora da Saúde e na Base da Aeronáutica daquela cidade.

Poliglota, com domínio do latim, italiano, francês, inglês e espanhol, Padre João realizou viagens culturais para a Itália, onde permaneceu por 4 anos para estudos e para a Espanha, onde esteve a estudar por 2 anos, Estados Unidos, um ano. Na Inglaterra, França, Suíça, Portugal, Líbano, Israel, Jordânia, Argentina, Paraguai, Uruguai, Peru, Colômbia e Bolívia, também esteve a estudar, porém em períodos mais curtos.

Em 1975, Padre João foi professor de inglês no ICBEU de Coronel Fabriciano. Na mesma cidade, foi professor do extinto Colégio Imaculada, de 1973 a 1981. No mesmo período, lecionou Filosofia e Sociologia da Educação no Colégio Angélica.

Com consciência do valor da política, não apenas enquanto instrumento necessário de organização da vida social, mas, sobretudo, enquanto expressão de opções e a valores que definem os destinos do povo e a concepção da pessoa humana, Padre João passou a militar na política partidária, ingressando no PDT, em 1987.

Padre João tinha o hábito de dizer que foi sua dedicação à verdade que o levou ao campo político. E dizia sem nenhuma hesitação que nada entendem de religião os que dizem que religião não tem nada ver com a política.

Primeiro suplente de deputado federal, Padre João obteve nas eleições de 1998 a expressiva votação de 27.833 votos em todo o Estado de Minas. No mês de janeiro de 2003, por 30 dias assumiu o mandato de deputado federal.

Fonte: http://www.diariopopularmg.com.br/vis_noticia.aspx?id=3463




 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br