Ipatinga, 17 de Outubro de 2018
PERSONAGENS

ROTILDINO AVELINO

De alfaiate a comerciante, Rotildino foi o primeiro representante do antigo Distrito do Calado junto a Câmara Municipal de Antônio Dias


Rotildino Avelino foi um dos primeiros vereadores do distrito de Calado na Câmara de Antônio Dias

CORONEL FABRICIANO - Rotildino Avelino, mais conhecido como ‘Tidino’, nasceu na cidade de Antônio Dias, em 25 de outubro de 1889. Era filho de Antônio Avelino dos Passos e Joana Evangelista Figueredo, pioneiros no município de Antônio Dias. Após passar muitos anos no ramo da educação, os pais de Tidinho acabaram se mudando quando o pai foi designado escrivão de paz na antiga Caratinga de Joanésia, hoje Mesquita.

A primeira profissão de Tidinho foi a de alfaiate, ofício que aprendeu do tio Ernesto Avelino, em 1912. Porém, anos mais tarde, não querendo exercer mais a profissão, mudou-se em 1916 para Taquaraçu, hoje Santana do Paraíso, local em que abriu um comércio de varejo e começou a se dedicar ao ofício de mascate.

Clique aqui e veja: "PIONEIROS DO VALE DO AÇO"

Tidino se casou com Maria José de Jesus em 24 de maio de 1917. Nessa época, o comerciante mudou-se novamente para Braúnas para de dedicar-se à compra de algodão e criação de porcos em alta escala para revender na região de Mesquita.

A primeira filha do casal viveu apenas alguns meses e veio a falecer. Em 1921, nasceu José Avelino Barbosa. Já nesse tempo Tidino voltou a trabalhar como alfaiate em Taquaraçu. Após o nascimento do filho, a esposa Maria José ficou doente. Ela contraiu a febre palustre, doença atualmente conhecida como malária.

Com a perda, Tidinho se mudou novamente com o filho para Inhapim, local em que permaneceu por pouco mais de um ano.

No início de 1923, a família se mudou para o distrito de Callado, hoje Fabriciano. Como tinha decido tentar a sorte em outras cidades, Tidinho deixou o filho José Avelino na casa de parentes. “Meu pai foi o primeiro morador da cidade. Naquela época os ambulantes que compravam e revendiam eram chamados de mascates. A nossa primeira casa era de pau a pique e para vedar a claridade e o vento usávamos papelão nas frestas entre as madeiras”, contou.

Clique aqui e veja a biografia do filho: "JOSÉ AVELINO BARBOSA"

Antes de fixar residência definitivamente, o alfaiate decidiu se casar novamente. Em julho de 1925 Tidino se casou com Maria Gonçalves de Brito, que era natural de Hematita, hoje distrito de Antônio Dias.

“Tidino foi o primeiro representante do antigo Callado junto a Câmara Municipal de Antônio Dias, pugnando sempre para o bem estar do distrito. Ele deixou o marco de seus esforços pelo cidadão fabricianense, terra que ele amou. Foi ele que escolheu o padroeiro e doou a primeira imagem de São Sebastião, ajudando na construção da antiga Capelinha e do primeiro cemitério”, lembrou. “Rotildino foi um dos desbravadores desta terra, que ajudou a criar, crescer, desenvolver, emancipar e agigantar-se”, afirmou José Avelino.

Rotildino abriu uma das primeiras lojas de secos e molhados no povoado de Coronel Fabriciano, na atual avenida Dr. Pedro Nolasco, com o nome de "A Barateza". Depois mudou o nome para "Casa Avelino", que posteriormente chamou-se Avelino e Filhos.

EMANCIPAÇÃO

Tidino também foi um dos militantes pela emancipação política de Coronel Fabriciano. “Após a emancipação, meu pai parou com as atividades políticas e vendeu a fazenda do Caladinho em 1950 para se dedicar mais à família e aos netos. E se mudou, em 1956, para Belo Horizonte”, disse.

Depois de morar por vários anos na capital mineira e receber muitos netos para estudar, Tidino faleceu em 16 de dezembro de 1965, de uma doença cardíaca. Ele morreu em Coronel Fabriciano.




 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br