Ipatinga, 17 de Agosto de 2022
PERSONAGENS

JOSÉ RICARDO FIÚZA GOUTHIER - "O Chapa nº1 da USIMINAS"

O "Chapa nº 1" da Usiminas


José Ricardo Fiúza Gouthier, também conhecido com “Chapa 1” (Foto: Lairto Martins)

Nascido em Dores do Indaiá, Centro-Oeste de Minas, em 1928, José Ricardo Fiúza Gouthier, tem uma jornada de muito sucesso. Formado em Administração de Empresas, foi o primeiro empregado contratado pela Usiminas – o Chapa 1 - exatamente no Dia do Trabalho, em 1956. Começou como caixa, passou por diversos cargos e funções, aposentando-se como superintendente financeiro, em 1984.

Homenageado por diversas vezes por sua abnegação e desempenho profissional, sua admiração pela empresa fica evidenciada quando volta no tempo e evoca suas origens: “Conheço muito bem a história vitoriosa da Usiminas, cuja trajetória todo mundo já conhece, pelo menos parte dela, e merece nossos aplausos. Tudo que se faz com amor, com devoção, inteligência e, sobretudo, com muita seriedade, propósitos elevados, só poderia chegar a esse resultado que, na verdade, foi sempre o grande sonho do povo mineiro. Foi assim que nasceu a Usiminas, magnífica realização e modelo bemsucedido. Esperamos que essa trajetória continue dentro dos princípios norteados. E não podemos deixar de ressaltar e aplaudir, com todo entusiasmo, a valiosa participação dos nossos associados japoneses, também responsáveis por estes invejáveis resultados”.

Também a convivência com os colegas e amigos é evocada com carinho: “Sobre lembranças que guardo e amigos que fiz, com certeza, os espaços do jornal não seriam suficientes; seria necessário muito mais, talvez até um livro bem volumoso. Destaco, porém, todos os colegas e companheiros da Velha Guarda, com ênfase para os da área financeira, sem distinção: nossa amizade continua e sempre crescente. Entre os superiores hierárquicos, destaco o doutor Ademar Barbosa, quando diretor financeiro e posteriormente presidente, a quem tenho muito respeito e muito me honra sua grande amizade”.

. Elos

Casado com Maria Inês, professora de inglês, tem quatro filhos – Isabella (médica), Cristiana (psicóloga), José Ricardo (engenheiro civil) e Rodrigo (médico) e seis netos: Marina, Clara, Laura, Raquel, Henrique e Luísa. José Ricardo conta que sempre morou bem perto da Usiminas, desde o seu início, proximidade e ligações que mantém até hoje: “Resido na rua Professor Sylvio Barbosa, antigo vice-presidente na fundação da Usiminas que, por sinal, foi quem assinou minha carteira profissional quando no exercício da presidência da empresa, àquela época”.

. O "Chapa nº 1" da Usiminas

Segundo Jayme de Andrade Peconick, e contrariando a versão oficial, o funcionário nº 1 da Usiminas, o "chapa 1", foi empregado por ele. Na época, a figura do incorporador da usina siderúrgica na criação de sociedades anônimas exigia que uma pessoa fizesse o boletim das ações vendidas e assinasse o recibo como incorporador, recolhendo esse dinheiro a um banco oficial – o dinheiro era recolhido no Banco do Brasil.

E o funcionário da Federação das Indústrias que foi destacado para essa função deixou de ser funcionário da Federação e passou a ser o primeiro funcionário da Usiminas: foi Ricardo Fiúza Couthier (foto). Ele estava retornando de uma licença para tratamento de saúde e trabalhava na contabilidade da Federação das Indústrias. Na Usina Intendente Câmara, em Ipatinga, o "chapa 1" foi José Joaquim de Morais, responsável pelo bandejão.

. Associação e aposentadoria

Sobre a AAPCEU (Associação dos Aposentados e Pensionistas da Caixa dos Empregados da Usiminas), ele comenta: “A AAPCEU é o elo que nos liga, nós aposentados, à administração da Usiminas, fazendo com que a Velha Guarda seja reconhecida pelas conquistas e resultados positivos da empresa. A Maria Ignez Gerken, a atual presidente, nossa amiga e ex-Usiminas, é, sem dúvida, a pessoa certa para esta importante função. Temos certeza de que, com sua excelente equipe, continuará trabalhando e lutando com todas as forças para que não sejamos esquecidos e que nossas reivindicações sejam bem recebidas pela direção da Usiminas. Aprecio muito todas as atividades e programações da AAPCEU. Já participei de algumas viagens e passeios e algumas comemorações, sempre que possível.

"De modo geral, a aposentadoria não me tocou muito. Tenho bastantes atividades físicas, faço caminhadas sistematicamente, pratico algum esporte, passeios, viagens, aprecio muito a leitura e também presto serviços junto à empresa de construção civil de meu filho. Com tudo isto, sinto os dias muito curtos e me esqueço de que já tenho 84 anos", finalizou José Ricardo Fiúza.




 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br